Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

IBM pede aos parceiros que invistam em Linux, memória Flash e computação cognitiva

Imagem
O presidente da IBM Systems, Tom Rosamilia, lançou um desafio aos milhares de parceiros que estão presentes na PartnerWorld Leadership Conference, em Orlando: querem sofrer uma disrupção ou querem ser os disruptores? Todo o ambiente da conferência rondou esta ideia de que estamos numa altura crítica de transformação e muitas empresas vão ficar pelo caminho. A própria IBM teve no ano passado resultados mistos em sua unidade de sistemas de hardware: os mainframes e Power systems cresceram, enquanto o  armazenamento derrapou 11%. A divisão atingiu um volume de negócios de 2,15 bilhões de euros, o que representou uma ligeira redução de 1%. Tom Rosamilia esteve em palco para dar aos parceiros uma visão clara de onde a IBM acredita que estão as maiores oportunidades. Estes foram os conselhos dados pelo executivo: Batam a concorrência com armazenamento definido por software; Substituam o disco rígido com armazenamento flash; Envolvam os clientes com os novos desempen

Falha no Linux afeta PCs, servidores e dispositivos Android KitKat 4.4

Imagem
Pesquisadores da Trend Micro identificaram que uma falha antiga no kernel do Linux está afetando “dezenas de milhões” de PCs e servidores Linux. Segundo a provedora, o bug permite que os cibercriminosos aumentem os privilégios de usuário local para o nível de administrador (root) e também afeta dispositivos que executam o Android KitKat 4.4 e superiores. A vulnerabilidade, que existe desde 2012, atua no kernel 3.8 e superior do Linux e se encontra no local de keyring, o local onde os aplicativos podem armazenar chaves de criptografia, tokens de autenticação e outros dados sensíveis de segurança. Depois de explorada, a brecha permite que os agressores executem um código no kernel do Linux para extrair dados de segurança. Desde a data da divulgação, as equipes de segurança estão investigando os dispositivos possivelmente afetados. A Trend Micro observou que as ameaças de segurança no sistema Linux têm aumentado durante os últimos anos. Com a explosão de di

MIT apresenta chip que pode levar aprendizagem profunda ao seu smartphone

Imagem
Pesquisadores do MIT apresentaram um novo e otimizado chip de computador que tem entre suas pretensões tornar a aprendizagem profunda uma tecnologia mais “móvel”. As informações são do site The Verge.  O aprendizado profundo, uma abordagem da inteligência artificial que tem ganhado popularidade, demanda tradicionalmente grandes quantidades de processamento computacional e energia. Exige ou uma GPU dedicada e com isso toneladas de energia ou servidores remotos e uma conexão para entregar tarefas complexas via nuvem.  O novo chip do MIT apelidado de “Eyeriss” poderia resolver esse problema ao permitir que dispositivos móveis realizem tarefas como processamento de linguagem natural e reconhecimento facial sem estar conectado na internet. Em resumo, ele conseguiria tornar portáteis e independentes operações complexas de aprendizado de máquina.  Nesse sentido, o chip poderia alimentar uma nova geração de smartphones e dispositivos conectados. 

Essa Coisa de Internet Está Só Começando

Imagem
Além de muita indignação e tristeza, os dois recentes grandes acidentes ambientais ocorridos no Brasil, um deles em Mariana, no interior de Minas Gerais, e outro em Santos, no litoral de São Paulo, deixaram algumas perguntas importantes sem respostas. As tragédias não poderiam ter sido previstas? Não era possível contar com um sistema de alarme que avisasse a população da iminência de rompimento da barragem que arrasaria a cidade de Bento Rodrigues deixando desabrigados, mortos e desaparecidos? A mudança de temperatura do contêiner que ocasionou o incêndio no Porto de Santos não poderia ter sido notada a tempo para evitar a explosão e a formação da grande nuvem de fumaça que causou problemas de saúde em centenas de moradores e acabou vitimando uma senhora? Em um mundo não muito distante em que tudo estará conectado através de redes de transmissão de dados que tornarão os objetos inteligentes, histórias lamentáveis como estas terão chances muito menores de acon