Últimas Notícias

Pesquisadores criam processador open source; conheça o PULPino

Pesquisadores do Instituto ETH de Zurique, na Suiça, e da Universidade de Bolonha, na Itália, desenvolveram um chip baseado totalmente em códigos open source. O PULPino é um processador que, além de não ter restrições comerciais, traz ainda alguns atributos interessantes, como o baixo consumo de energia.

O processador pode ser usado em diversas aplicações de hardware, como em smartbands para monitoramento cardíaco. Além disso, o componente pode ter as funções completamente alteradas para se adaptar a diferentes tipos de projetos. 

Os hardwares de código livre ficaram famosos com as placas microcontroladoras, como a Raspberry PI e a Arduino. No entanto, mesmo os processadores embarcados nessas placas têm a sua arquitetura protegida por segredos industriais, o que pode, de certa forma, limitar o uso.
A grande vantagem do PULPino é justamente não ter essa limitação. Como o processador tem a arquitetura interna open source, os usuários ficam livres para alterar as instruções direto no processador de acordo com o projeto.
O PULPIno é baseado em um chip single-core de 32-bit RISC-V. O grande atributo, além de ser de código livre, é o consumo de energia. O componente opera em uma frequência de até 400 MHz e tem um consumo estimado de 32.8 mW.

A Internet das Coisas (IoT na sigla em inglês) está entre as aplicações onde o PULPino pode vir embarcado. Os pesquisadores também estão trabalhando em um smartwatch com uma câmera integrada.

Os planos é que até o início de 2017 seja lançado uma versão multicore do PULPino, além de um SDK (kit de desenvolvimento) e uma plataforma virtual. O código do chip está disponível no Git Hub neste link
Fonte: Techtudo

Nenhum comentário