Últimas Notícias

Google libera para desenvolvedores nova ferramenta de linguagem natural


O Google mudou a forma como desenvolvedores constroem aplicações que entendem a linguagem humana e, decidiu nomear o resultado em homenagem ao recente fenômeno da Internet, o Boaty McBoatface. O nome em particular remete a um concurso na Internet, onde uma das maiores agências científicas do Reino Unido, na tentativa de se aproximar do grande público, pediu sugestões para nomear um navio científico de 252 milhões de euros. Cerca de 124 mil pessoas votaram na opção Boaty McBoatface, que em português pode seria traduzido como 'Barquinho Cara de Barco'. Algo que, convenhamos, não soa muito sério para um navio com fins científicos. Apesar do nome ter ganhado a votação online, a agência científica preferiu seguir com outro título de batismo. No caso, RRS Sir David Attenborough, em homenagem ao icônico naturalista britânico.
Voltando ao Google, a companhia anunciou um novo framework de redes neurais open source, o SyntaxNet, que desenvolvedores poderão usar para construir aplicações que entendem a linguagem humana. Como parte do lançamento, o Google também apresentou o Parsey McParseface, nova ferramenta que analisa a língua inglesa e que foi treinada usando o SyntaxNet.
O lançamento é um movimento para democratizar as ferramentas para construir aplicações alimentadas por aprendizado de máquina. O Google defende que o Parsey é o modelo mais preciso no mundo que consegue analisar o idioma inglês. Torná-lo disponível gratuitamente para desenvolvedores significa que será mais fácil fazer aplicações que entendam perguntas em linguagem natural.


O Parsey, ao lado do resto do SyntaxNet, se tornou possível por ferramentas de aprendizado de máquina poderosas. Foi construído para enfrentar o problema de entender humanos, algo que é incrivelmente difícil para computadores. Isso por que nós falamos e escrevemos de forma ambígua, e enquanto humanos são impressionantemente bons em analisar isso, computadores têm uma grande dificuldade em fazê-lo. 
Ao disponibilizar tais ferramentas, o Google consegue empoderar desenvolvedores e outros pesquisadores para construir aplicações que consigam entender melhor o input humano, sem exigir de tais pessoas que digitem comandos exatos em sintaxe perfeita para leitura de máquina.
E tudo isso é parte de uma corrida de companhias de tecnologia para serem a melhor em criar novas habilidades inteligentes que desenvolvedores consigam usar para construir aplicações. A plataforma Watson IBM é uma das rivais das ferramentas do Google e a Microsoft conta também com próprias ferramentas. 
Tais habilidades são usados para criar coisas como chatbots inteligentes com os quais as pessoas conseguem interagir usando texto simples. Ter o Parsey McParseface interpretando as perguntas que chegam a um bot poderia tornar mais fácil para o bot responder inteligentemente.

Fonte: IDGNOW!

Nenhum comentário